Viabilize.APP
Search…
⌃K

Etapa 04 - Projeções financeiras

O objetivo deste tópico é avaliar a viabilidade econômica e financeira do negócio. Ele estabelece o modo pelo qual os objetivos financeiros podem ser alcançados.
O plano financeiro é um orçamento do seu projeto. Ele é baseado essencialmente em projeções, ou seja, estimativas, mais aproximadas possível, da posição econômico-financeira, ou seja, do lucro esperado. Trata-se da concatenação entre as premissas da administração financeira da empresa com as estratégias operacionais.
O plano financeiro é o resultado de como as etapas anteriores serão executadas. Se o operacional, o mercado e a ideia forem coerentes o resultado será positivo, se não, será preciso reavaliar. Este é o momento da tomada de decisão.
Painel de projeções financeiras
Abaixo apresentamos em detalhes todas as premissas e resultados para o negócio em questão.

1 - Premissas financeiras

Premissas são as definições básicas que utilizamos para as projeções financeiras. É normal esquecermos de colocar um reajuste nos gastos ano a ano, prever o aumento dos salários dos funcionários, calcular corretamente todas as variações financeiras que ocorrerão ao longo do tempo.
Para isto trazemos esta tela de premissas já com nossas sugestões básicas definidas. Se você não tem muita experiencia com financeiro, não precisa alterar muita coisa e ainda continua com seus custos e despesas caliculados corretamente.
Tela de premissas financeiras. Explicações abaixo:
1 - Tipo de negócio: O tipo de negócio é um campo informacional. Faz parte de informações que são relevantes para apresentar a terceiros. Você clica e aparecem as opções: DIGITAL / SERVIÇOS / COMÉRCIO / INDÚSTRIA. Apesar de negócios digitais são considerados também como Serviços, deixamos esta opção adicional devido ao crescente número de negócios desta natureza.
2 - Tipo de tributação: Sua empresa será do SIMPLES, MEI, Lucro Presumido ou Lucro Real? A hora de definir é agora, pois isto influencia diretamente nos custos da sua operação. Se tiver dúvidas consulte seu contador. Mas indicamos na maioria dos casos, quando não for MEI, que se enquadre no Simples, pois é o modelo preferido dos pequenos empresários por ser mais barato e simplificado.
3 - Impostos sobre lucro: Deixamos zerado para você, pois você só deve marcar este campo caso seja tributado pelo lucro presumido ou lucro real. Se seu negócio se enquadra aqui, certamente você deve ter um contador. Sugerimos que consulte a ele ou entre em contato conosco para orientações básicas. Se você for Simples ou Mei não precisa se preocupar com este campo, inclusive ele estará desabilitado para você.
4 - Inflação anual projetada: Deixamos a sugestão para você. Estamos sempre pesquisando o mercado e temos um indicador bem confiável, mas se seu setor de atuação apresenta números específicos é hora de ajustas esta premissa. Basta digitar a inflação que entende ser a correta do seu setor de atuação e o sistema vai usar isto para calcular o ajuste vegetativo das receitas.
5 - Comissões de vendas: Lance os percentuais que vai negociar com seus vendedores ou parceiros comerciais. Aqui é o lugar de inserir aquilo que é indexado ao faturamento. Ex.: 10% de comissão de vendedores, ou 25% de comissão de afiliados.
6 - Verba de marketing: Recomendamos fortemente que você adote um percentual do seu faturamento para investir em marketing. Há muito tempo que sabemos que isto não é uma despesa e sim um investimento, afinal, quem não é visto não é lembrado. Cada negócio tem uma particularidade, basta você entender o seu e projetar aqui.
7 - Índice de reajuste de gastos: Deixamos o reajuste igual ao da inflação projetada. Mude se seu setor apresentar números diferentes. O setor da saúde por exemplo, é conhecido por ter seus custos reajustados com índices superiores ao da inflação média.
8 - Encargos sobre folha de pagamento: Soma de quanto vai incidir de taxas sindicais, impostos trabalhistas, fundo de garantia, entre outros. Vale à pena consultar seu contador, mas deixamos uma sugestão para você que se aplica à maioria dos negócios do Simples e Mei. Ajuste se achar necessário.
9 - Benefícios sobre folha de pagamento: Mais um item que deixamos pré-determinado. Aqui se considera benefícios obrigatórios ou não que você vai oferecer aos seus funcionários. O % incide sobre o valor do salário contratualizado. Itens como vale transporte, plano de saúde, treinamentos, seguros, entre outros, devem ser considerados.
10 - Taxa de atratividade do investimento: Item super importante para a análise de qualquer projeto. Ele significa o quanto você espera, no mínimo, que seu dinheiro "renda" por ano. Serve para você tomar a decisão de investir no negócio ou deixar o dinheiro aplicado no banco. Claro que, esperamos que o resultado do negócio seja superior aos juros que o mercado financeiro paga pelo seu dinheiro. Deixamos também uma sugestão para você. Isto será utilizado para avaliar suas projeções financeiras no quadro de indicadores que o sistema calcula automaticamente no final das projeções.

2 - Investimentos

A primeira coisa a se considerar quando pensamos em abrir um negócio é quanto será investido, em que será investido e qual será a origem deste capital. A tela abaixo recebe estas informações e faz as conferências necessárias para garantir que seu projeto caminhe para a viabilidade financeira.
Tela para lançamento dos investimentos e das fontes de recursos.

3 - Receitas

Esse tópico demonstra a projeção de vendas do negócio. Apresenta também o prazo de recebimento de tais vendas.

4 - Estrutura de Custos e Despesas

Projeção dos custos e despesas para a operacionalização do negócio. Vale ressaltar que a projeção de custos e despesas está alinhada com a receita e os investimentos estimados.

5 - Estrutura de Mão-de-obra

Demonstração da alocação de mão de obra do investimento.

6 - Demonstração de Resultado

É o demonstrativo onde se apura o faturamento, despesas e custos das mercadorias. O resultado da combinação desses elementos demonstra o lucro ou prejuízo gerado, ou que será gerado, pelo negócio durante o período. A demonstração de resultado trata os acontecimentos da empresa por regime de competência, ou seja, no momento da geração da despesa ou receita e não do pagamento/recebimento, o contrário é apresentado no demonstrativo do fluxo de caixa.

7 - Fluxo de Caixa

É a apresentação das entradas e saídas de dinheiro durante um intervalo de tempo. Nesse caso analisamos o fluxo de caixa anual do investimento.

8 - Indicadores Econômicos Financeiros

O quadro abaixo demonstra o resultado do projeto. Os principais indicadores considerados são:
TIR: taxa que iguala o valor atual de todas as entradas de caixa ao valor atual de todas as saídas de recursos, calculados como se cada entrada ou saída fosse trazida para a data inicial do fluxo de caixa representativo de uma determinada alternativa de inversão de valores.
PAYBACK (tempo de retorno): um dos métodos mais populares utilizado para análise de alternativas de investimento. Consiste em quantificar através do fluxo de caixa, em quanto tempo um investimento é coberto pelas entradas e saídas de caixa ocorridas após a data de realização do desembolso inicial.
VPL (valor presente líquido): compara na data em que o projeto terá seu inicio, todas as entradas e saídas existentes projetadas no fluxo de caixa, trazendo esses valores futuros para a data inicial, como se cada entrada ou saída do fluxo fosse um montante e quiséssemos calcular o respectivo valor atual, utilizando para tanto a taxa mínima de atratividade definida.